Web Radio Cidade

Domingo, 14 de Julho de 2024

Policial

Mulher é assassinada em Concórdia na noite de domingo

Suspeito é o ex-companheiro, com quem ela tinha um filho de apenas seis meses.

Web Rádio Cidade
Por Web Rádio Cidade
Mulher é assassinada em Concórdia na noite de domingo
IMPRIMIR
Espaço utilizado para comunicação de erro nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma mulher de 21 anos foi morta na noite de domingo, 16 de junho, em Concórdia. O crime aconteceu por volta das 21h50, na Travessa Guabiju, no bairro Petropólis. O suspeito do crime é o ex-companheiro dela. Bruna Moreno Cardoso, foi morta por tiros e ficou caída no meio da rua. 

O suspeito dos disparos, um homem de 29 anos, foi preso pela Polícia Militar enquanto tentava fugir a pé na Rua Laranjeiras. A PM relatou que o homem se entregou quando foi surpreendido pela guarnição e estava portando a arma do crime, um revólver calibre 22. Com ele, além da arma, haviam 32 munições intactas e duas deflagradas. O nome do suspeito do homicídio não foi informado. 

No entanto, antes de ser preso, ele ainda foi até uma outra residência, no bairro Petrópolis, e atirou contra um outro homem. Ele foi até o Hospital São Francisco levado pela namorada, para buscar socorro. Depois do atendimento pela equipe hospitalar, ele foi para a Delegacia de Polícia prestar depoimento. 

A vítima é natural da região de Palmas no Paraná e morava com a mãe, em Concórdia. Ela tinha dois filhos: um de seis anos e um de seis meses. O bebê, estaria no colo do pai, suspeito do crime, no momento que atirou contra Bruna. Informações de populares apontam que depois do crime, ele deixou o bebê com a mãe de Bruna, foi até a outra casa e teria disparado contra o outro homem.

Os familiares e moradores escutaram alguns disparos, inclusive em uma casa próxima onde outros dois homens teriam sido baleados. Na Travessa que o crime aconteceu, já foram identificadas várias câmeras de vigilância que poderão ajudar a Polícia Civil no esclarecimento da linha do tempo do crime.

A Polícia Civil está à frente das investigações e deverá fornecer mais detalhes nas próximas horas, conforme a apuração dos fatos e a identificação formal das vítimas e do suspeito. Imagens das câmeras de residências da Travessa Guabiju serão usadas na investigação. O IGP também foi acionado e conduziu a vítima fatal para o IML, onde será feita a autópsia. 

FONTE/CRÉDITOS: Eder Luiz
Comentários:
Web Rádio Cidade

Publicado por:

Web Rádio Cidade