Web Radio Cidade

Domingo, 14 de Julho de 2024

Geral

IFC em Campos Novos: Comissão ainda aguarda resposta do Governo do Estado

Presidente da Comissão Pró-Instituto falou que permuta de terreno é inviável, pois onera o município.

Web Rádio Cidade
Por Web Rádio Cidade
IFC em Campos Novos: Comissão ainda aguarda resposta do Governo do Estado
IMPRIMIR
Espaço utilizado para comunicação de erro nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A instalação do Instituto Federal Catarinense (IFC) em Campos Novos continua gerando debates e expectativas. Em recente entrevista Dilson Barcelos, presidente da Comissão Pró-Instituto, detalhou a situação atual e as alternativas em discussão.

Dilson ressaltou que a prioridade é manter o plano a, aguardando uma resposta oficial do Governo do Estado sobre a cessão da área da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). “Estamos esperando uma nota do governo com a resposta da área da Epagri. Não vamos perder o IFC, só estamos perdendo tempo. Perdendo licitação para construção, contratação de professores, mas o instituto é nosso”, garantiu

Uma das alternativas propostas para resolver o impasse foi a proposta do empresário do município que ofereceu uma permuta de terreno, o que Dilson considera inviável devido aos custos envolvidos. “No momento não é uma opção, pois onera o município. Com a proposta de permuta, o município teria de dar terras em troca do terreno, além disso, essa proposta ainda não foi oficializada, não recebemos nada oficial, soubemos pelas redes sociais” explicou.

Outras áreas da União em Campos Novos, incluindo o assentamento 30 de Outubro, foram mencionadas como alternativas, mas apresentam a desvantagem de estarem mais distantes do centro da cidade. Dilson destacou a importância de uma localização central para o novo campus: “Queremos uma área no centro para facilitar o acesso e integração com a comunidade local”.

Dilson Barcelos concluiu sua fala enfatizando que o IFC não será perdido para Campos Novos, mas a demora nas decisões está afetando o progresso. “A população precisa de respostas. Estamos ansiosos para começar a construção e garantir que os benefícios do instituto sejam plenamente realizados para nossa cidade,” disse ele, apelando por uma resolução rápida por parte do governo estadual.

FONTE/CRÉDITOS: Eder Luiz
Comentários:
Web Rádio Cidade

Publicado por:

Web Rádio Cidade